Alvo de críticas no Nordeste devido sua aproximação aguçada da obra de Transposição do Rio São Francisco. O senador paraibano Cássio Cunha Lima, rebateu seus críticos no dia de hoje (2), dizendo que a obra pública não tem dono.

“Eu não disputo nada. Continuo dizendo que obra pública não tem dono. No caso da Transposição, há de se reconhecer os primeiros passos dados no Governo de FHC, com os Ministros Cícero Lucena e Fernando Catão. Destaco ação do Governo Lula, com destaque para o Ministro Ciro Gomes e do vice-presidente José Alencar. Justiça seja feita também à luta histórica de Marcondes Gadelha e Ronaldo Cunha Lima”, afirmou.

O tucano declarou, que no governo da ex-presidente Dilma Roussef (PT), a obra perdeu o ritmo. O senador também ressaltou que na gestão do presidente Michel Temer (PMDB), os investimentos triplicaram, graças aos apelos dele e da bancada federal.

“Devo reconhecer que, infelizmente, no Governo Dilma a obra perdeu ritmo e deixou de ser prioridade e enaltecer o presidente Michel Temer e o ministro Hélder Barbalho que atentando apelos meus e da bancada federal triplicaram os investimentos da obra, viabilizando sua conclusão no eixo leste e assegurando o término do eixo norte. Essa obra é uma luta de muitos, conquistas de todos”, concluiu.

O senador paraibano nos últimos dias vem mostrando aos seus seguidores nas redes sociais, a importância da obra para o Nordeste. Mas tem sido precionado e criticado com veemência. A polêmica é que o senador foi contra a realização da obra no passado. VEJA!

A polêmica virou até humor #Made In Cássio Cunha Lima
Axact

TERRA NOVA FM 88.7 - UM NOVO PROJETO EM RÁDIO

Um Orgão da Fundação Educativa e Cultural Manoel Joaquim dos Santos(FUNDEC), Fundada em 22 de Dezembro de 2014,tem como objetivo principal informar e propiciar ao ouvinte a melhor informação junto a uma educação de qualidade.

Postar um comentário:

0 comentários: