Beija-Flor e Salgueiro foram os destaques da noite, que começou com acidente, do Grupo Especial do Rio em 2017, neste domingo (26). Elas fizeram bonito ao falar de literatura, com enredos sobre os escritores Dante Alighieri e José de Alencar. Mas a noite também teve problemas: um acidente com carro da Paraíso do Tuiuti deixou oito pessoas feridas. Um carro da Vila Isabel vazou óleo na pista, e serragem foi usada para que os próximos a desfilar não escorregassem. Antes dela, desfilou a Imperatriz Leopoldinense. A Grande Rio participou com uma homenagem à cantora Ivete Sangalo.

Paraíso do Tuiuti

Campeã da Série A no ano passado, a escola levou alas bem coloridas para cantar o Tropicalismo. Mas a escola de São Cristóvão enfrentou problemas na avenida. O último carro se chocou contra uma grade, antes de entrar na avenida, e oito pessoas ficaram feridas. Uma mulher ficou presa na grade e precisou ser resgatada pelos bombeiros com fratura exposta. A escola teve dificuldades para levar o carro até o final da Sapucaí, porque não conseguia mantê-lo em linha reta. O problema com o carro comprometeu a evolução da escola na avenida.

 

Grande Rio

A escola uniu o carnaval carioca ao baiano numa homenagem à cantora Ivete Sangalo. O enredo levou para a avenida fantasias e alegorias cheias de referências ao axé, ritmo que consagrou "Veveta" na música brasileira. A escola aposta no carisma da homenageada para conquistar o campeonato inédito na elite do samba do Rio. A escola de Duque de Caxias mostrou a vida de Ivete desde a infância pobre em Juazeiro, na Bahia, até se tornar uma das rainhas do axé.



Imperatriz Leopoldinense

A Imperatriz levou à Sapucaí a riqueza da fauna e flora do Xingu para dar vida ao enredo sobre a resistência da cultura indígena da região amazônica. Com carros grandiosos e alas exuberantes, a escola mostrou tradições sagradas conectadas à natureza até as ameaças que assolam os índios, como doenças, exploração do homem branco e agrotóxicos. Cris Viana, madrinha da bateria, se despediu dos desfiles.

Vila Isabel

Do samba ao jazz, passando pelo rock, cumbia, reggae, tango e o candomblé. A Unidos de Vila Isabel fez uma viagem na Sapucaí pelos ritmos de influência negra na busca do quarto título da escola na elite do carnaval do Rio. O samba da escola pegou nas arquibancadas, e foi cantado pelo público durante o desfile.Sabrina Sato brilhou à frente da bateria com uma roupa ousada. A bateria brilhou junto, com fantasias de cantores de rap cheias de luzes de LED dos pés à cabeça.

 

Salgueiro

O Salgueiro lembrou de outros carnavais ao celebrar o poema “A divina comédia”, do italiano Dante Alighieri. A escola foi a penúltima a desfilar neste domingo e botou na avenida alas que misturavam o carnaval em sua forma mais clássica, mas com um tom diabólico, dando outro sentido (aterrorizante) ao tradicional vermelho da escola. Houve um pequeno atraso devido a vazamento de óleo na pista, por um carro da Vila Isabel. Funcionários usaram serragem para evitar que chão ficasse escorregadio
 

Beija-Flor

A Beija-Flor fez uma grande homenagem a um dos maiores romances brasileiros para encerrar o primeiro dia de desfiles da elite do carnaval do Rio. A escola de Nilópolis escolheu a história de amor de "Iracema", de José de Alencar, para encher a Sapucaí com índios, plumas e cores. 










 G1


Axact

TERRA NOVA FM 88.7 - UM NOVO PROJETO EM RÁDIO

Um Orgão da Fundação Educativa e Cultural Manoel Joaquim dos Santos(FUNDEC), Fundada em 22 de Dezembro de 2014,tem como objetivo principal informar e propiciar ao ouvinte a melhor informação junto a uma educação de qualidade.

Postar um comentário:

0 comentários: